25 março, 2017

Saiu o DVD de Samuel Mariano 2017 | Áudio

07 dezembro, 2016

VEJA QUAIS DEPUTADOS EVANGÉLICOS VOTARAM A FAVOR DA PUNIÇÃO PARA JUÍZES E PROMOTORES

A votação do pacote das '10 Medidas Contra a Corrupção' (PL 4850/16) na Câmara, na madrugada da última quarta-feira (30), gerou diversos protestos pelo país, não apenas pela retirada de seis das propostas inicialmente apresentadas, mas também pela aprovação de uma emenda que limita a atuação de juízes e promotores do Ministério Público, sujeitando-os à responsabilização por "crimes de abuso de autoridade, com motivações político-partidárias".

Proposta pelo deputado Weverton Rocha (PDT - MA), a emenda controversa foi aprovada com 313 votos a favor, 132 contra e 5 abstenções.

A votação sobre a proposta acabou dividindo os posicionamentos dos deputados evangélicos, entre votos a favor, contra e ausências. Somente entre esse grupo de parlamentares, houve 48 votos a favor, 29 votos contra a emenda, além de uma abstenção e 18 ausências.

O deputado federal Roberto de Lucena (PV - SP) falou com exclusividade ao Guiame e afirmou que seu voto foi a favor das '10 Medidas Contra a Corrupção' e também contra a limitação da atuação de juízes e promotores.

"Votei a favor das 10 medidas de combate à Corrupção e contra a punição aos juizes e promotores. Votei contra o crime de responsabilidade para juízes e promotores porque era fora de contexto, inadequada", assegurou.

"Estamos exatamente em meio a importantes operações de investigação de crimes de corrupção, à exemplo da lava-a-jato, e o texto votado pode se tornar como espadas e facas contra a cabeça dos responsáveis por essas investigações", acrescentou.

Lucena também explicou que a emenda pode soar como uma forma de retaliação do legislativo ao Ministério Público e ao poder Judiciário, o que ele classificou como uma situação inadequada.

"Além disso, a proposta transparece 2 coisas (e não são, mas transparecem): uma retaliação do legislativo ao Ministério Público e ao judiciário ou uma preocupação corporativa. Não era adequada essa discussão e essa proposta no bojo das 10 medidas e exatamente nesse momento. Foi de mal tom e de mal gosto. E quanto a lava-a-jato, tem que ficar claro que ela não pertence ao Ministério Público, nem ao judiciário. Ela é da sociedade, do povo brasileiro!", afirmou.

Indignação
Pastor da Igreja Batista do Bacacheri, em Curitiba (PR), Luiz Roberto Silvado viu as '10 Medidas' ainda sendo formadas em suas raízes e até mesmo participou com sua opinião na criação do Pacote.

Procurado pela redação do Guiame, Silvado expressou sua indignação diante das diversas alterações feitas, o que ele chamou de "frieza" por parte dos parlamentares diante de um clamor popular tão genuíno.

"Infelizmente no frio da madrugada ficou clara a frieza dos nossos parlamentares com relação à opinião do povo. Mais de 2 milhões de assinaturas não foram suficientes para faze-los entender que o 'Brasil dos desmandos' acabou!", lamentou o pastor.

Quando questionado sobre a inclusão da medida proposta proposta pelo deputado Weverton (PDT), Silvado não hesitou em apontar que a proposta configura retaliação por parte do legislativo.

"Retaliação. Não existe outra maneira de classificar esta emenda. Ontem no plenário do Senado, enquanto o juiz Sérgio Moro estava presente, também ficou muito clara essa postura quando o senador do PT teve a oportunidade de falar na tribuna", destacou.

Pastor Silvado ainda destacou a importância de que o povo se manifeste efetivamente diante desta decisão da Câmara com relação ao Pacote das '10 Medidas Contra a Corrupção'.

"É por isto que a população mais uma vez precisa ir às ruas, pressionar seus "representantes" que decidiram representar a si mesmos", destacou.

Confira a lista completa dos deputados evangélicos que votaram a "Sim" (à favor da emenda), "Não" (contra a emenda), optaram pela abstenção ou se ausentaram:

SIM
Alan Rick (PRB- AC) Sim
Silas Câmara (PRB - AM) Sim
Hissa Abrahão (PDT - AM) Sim
Erivelton Santana (PEN - BA) Sim
Irmão Lazaro (PSC - BA) Sim
Márcio Marinho (PRB - BA) Sim
Tia Eron (PRB - BA) Sim
Cabo Sabino (PR - CE) Sim
Moses Rodrigues (PMDB - CE) Sim
Ronaldo Martins (PRB - CE) Sim
Sergio Vidigal (PDT - ES) Sim
João Campos (PRB - GO) Sim
Cleber Verde (PRB - MA) Sim
Leonardo Quintão (PMDB - MG) Sim
Marcelo Álvaro Antônio (PR - MG) Sim
Julia Marinho (PSC - PA) Sim
Edmar Arruda (PSD - PR) Sim
Hidekazu Takayama (PSC - PR) Sim
Altineu Cortes (PMDB - RJ) Sim
Arolde de Oliveira (PSC - RJ) Sim
Aureo (Solidariedade - RJ) Sim
Benedita da Silva (PT-RJ) Sim
Clarissa Garotinho (PR-RJ) Sim
Fabiano Horta (PT - RJ) Sim
Francisco Floriano (DEM - RJ) Sim
Rosangela Gomes (PRB - RJ) Sim
Roberto Sales (PRB - RJ) Sim
Sóstenes Cavalcante (DEM - RJ) Sim
Antônio Jácome (PTN - RN) Sim
Carlos Gomes (PRB - RS) Sim
Luis Carlos Heinze (PP - RS) Sim
Lindomar (Garçon) Barbosa Alves - (PRB - RO) Sim
Lúcio Mosquini (PMDB - RO) Sim
Nilton Capixaba (PTB - RO) Sim
Jhonatan de Jesus (PRB - RR) Sim
Antônio Bulhões (PRB - SP) Sim
Gilberto Nascimento (PSC - SP) Sim
Jefferson Campos (PSD - SP) Sim
Jorge Tadeu Mudalen (DEM - SP) Sim
[Miss.] José Olímpio (DEM - SP) Sim
Marcelo Aguiar (Suplente em exercício) (DEM - SP) Sim
Paulo Freire (PR-SP) Sim
Roberto Alves (PRB - SP) Sim
Vinicius Carvalho (PRB - SP) Sim
Pastor Jony Marcos (PRB - SE) Sim
César Halum (PRB - TO) Sim
Aguinaldo Ribeiro (PP - PB) Sim
André Abdon (PP - AP) Sim


NÃO
JHC (João Henrique Caldas) (PSB - AL) Não
Ronaldo Fonseca (PROS - DF) Não
Carlos Manato (SD - ES) Não
Max [Freitas Mauro] Filho (PSDB - ES) Não
Fábio Sousa (PSDB - GO) Não 
Eliziane Gama (PPS - MA) Não
Weliton Prado (PMB - MG) Não
Josué Bengtson (PTB - PA) Não
Rômulo Gouveia (PSD - PB) Não
Christiane Yared (PR - PR) Não
Fernando Francischini (Partido da Solidariedade-PR) Não
Marcelo Belinati (PP - PR) Não
Sandro Alex (PSD - PR) Não
Toninho Wandscheer (PROS - PR) Não
Pastor Eurico (PSB-PE) Não
Alexandre Serfiotis (PMDB - RJ) Não
Cabo Daciolo (PTdoB - RJ) Não
Ezequiel Teixeira (PTN - RJ) Não
João Ferreira Neto [Dr. João] (PR - RJ) Não
Walney Rocha (PEN - RJ) Não
Onyx Lorenzoni (DEM - RS) Não
João Derly (REDE - RS) Não
Marcos Rogério (DEM - RO) Não
Carlos Andrade (PHS - RR) Não
Geovania de Sá (PSDB - SC) Não
Bruna Furlan (PSDB - SP) Não
Edinho Araújo (PMDB - SP) Não
Luiz Lauro Filho (PSB - SP) Não
Roberto de Lucena (PV - SP) Não

ABSTENÇÃO
Luiz Cláudio (PR - RO) Abstenção


AUSENTE
Sérgio Brito (PSD - BA) Ausente
Pastor Luciano Braga (Suplente em exercício) (DEM - BA) - Ausente
Victório Galli Filho (PSC-MT) Ausente
Brunny / Brunniele Ferreira Gomes (PR - MG) Ausente
George Hilton (PROS - MG) Ausente
Lincoln Portela (PRB - MG) Ausente
Stefano Aguiar (PSD - MG) Ausente
Rejane Dias (PT-PI) Ausente
Anderson Ferreira (PR - PE) Ausente
Chico Alencar (PSOL - RJ) Ausente
Marcos Soares (DEM - RJ) Ausente
Marquinho Mendes (PMDB - RJ) - Ausente
Washington Reis (PMDB - RJ) Ausente
Ronaldo Nogueira (PTB - RS) Ausente
Shéridan Oliveira (PSDB - RR) Ausente
Pr. Marco Feliciano (PSC - SP) Ausente
Laércio Oliveira (SD - SE) Ausente
Shéridan Oliveira (PSDB - RR) Ausente

Nem todos os deputados listados acima estão filiados à Frente Parlamentar Evangélica. Esses dados foram coletados dos sites 'Metodista.br', 'Camara.leg.br' e 'Veja.com'.


***
Por João Neto e Luana no Guiame

Igreja paga U$ 3 mi para resgatar 226 cristãos das mãos do Estado Islâmico

Após mais de um ano de negociações, jihadistas libertaram todos os reféns
No interior da Síria, um bispo da igreja assíria trabalhou secretamente para salvar a vida de 226 cristãos capturados pelo grupo Estado Islâmico (EI). Para devolver-lhes a liberdade, o religioso reuniu cerca de 3 milhões de dólares, recebendo ajuda do mundo todo.
Em 23 de fevereiro de 2015, jihadistas atacaram ao mesmo tempo 35 povoados cristãos, levando centenas de pessoas. A maioria vivia no vale do rio Khabur, no Norte da Síria. Poucas semanas depois, o bispo Mar Afram Athneil começou a negociar com os extremistas. O processo todo demorou mais de um ano.
Os sequestros de cristãos ocorrem desde que o EI começou a conquistar territórios no Iraque e na Síria. Contudo, vários governos se negaram a negociar com os jihadistas. A ideia de oferecer dinheiro a milícias radicais sempre gera dilemas morais, inclusive para quem não vê outra alternativa.
“Do ponto de vista moral, eu entendo. Se damos dinheiro a eles, vamos apenas alimentá-los. Sabemos que eles vão matar com esse dinheiro”, admite Aneki Nissan, que ajudou a arrecadar cerca de 100 mil dólares no Canadá.
Contudo, não se pode esquecer que havia mais de 200 vidas em jogo: “Somos minoria e temos que ajudar uns aos outros”, resume. A igreja assíria, também chamada de Igreja do Oriente pertence a um ramo do cristianismo que não está vinculado ao Vaticano, nem à Igreja Ortodoxa. Acabam sendo a minoria dentro da minoria.
Abdo Marza, um dos cristãos capturados, conta que todos achavam que iriam morrer, pois as ameaças eram constantes. Ele recebeu autorização do EI para ir até a cidade de Hassakah, a 60 km de distância e levar uma mensagem. A exigência do Estado Islâmico era muito alta. Seriam US$ 50 mil por pessoa, o que totalizaria US$ 11 milhões por todos os capturados.
O bispo Mar Afram Athneil não sabia o que fazer. Começou a contatar pessoas e logo os pedidos de doações se difundiram nas redes sociais. Cristãos assírios em diversas partes do mundo responderam. Alguns com uns poucos dólares, outros dando milhares.
Na Alemanha, o empresário Charli Kanoun convenceu o governo a receber os reféns de uma das comunidades e começou a arrecadar fundos para os demais. “Todos contribuíram. Nossa igreja abriu uma conta em Irbil, Iraque, e divulgou na internet para que todos pudessem doar”, relata.
Andy Darmoo, que vive nos arredores de Londres, procurou a Organização de Socorro ao Oriente. Ele foi uma das primeiras pessoas alertadas pelo bispo sobre o pedido de resgate. Darmoo e um punhado de assírios que viviam na Inglaterra começaram a arrecadação.
A notícia se espalhou até a Austrália, onde Nicholas al-Jeloo, professor da Universidade de Melbourne soube que seus primos estavam entre os reféns. Buscando apoio em sua igreja, viu mais de 500 pessoas doarem após ele explicar o problema.

Três reféns mortos

Em setembro de 2015, três reféns foram assassinatos. Todos vestiam os macacões laranja comum nos vídeos de execução do EI. Suas mortes foram gravadas e enviadas para Athneil. O material se espalhou e o dinheiro começou a vir em quantidades ainda maior, pois temia-se que todos fossem mortos caso o regate não fosse pago.
Aos poucos os cristãos foram sendo libertados, enquanto o dinheiro era depositado nas contas do EI. Em 26 de maio do ano passado, duas mulheres ganharam a liberdade. Dia 16 de junho, mais um homem. Em 11 de agosto, 22 pessoas ficaram livres ao mesmo tempo. A partir de setembro, as libertações passaram a acontecer com intervalos de semanas. Até que em 22 de fevereiro de 2016, os últimos capturados deixaram o cativeiro em um ônibus que saiu do território controlado pelos jihadistas. Ao todo, 226 cristãos: homens, mulheres, crianças e idosos.
Somente agora, quando muitos começam a voltar para as locais onde foram capturados pelos soldados do Estado Islâmico, a história foi revelada. Com informações CBN

Semana da Bíblia de Porto Alegre é “maratona espiritual” para gaúchos

Leitura das Escrituras, pregação e shows  gospel marcam celebração
Para muitas denominações, o Dia da Bíblia é comemorado no segundo domingo de dezembro. Pensando nisso, jovens líderes de igrejas evangélicas de Porto Alegre decidiram promover uma “maratona espiritual” entre 5 e 11 de dezembro.
Devido ao sucesso do ano passado, a segunda Semana da Bíblia da capital gaúcha está sendo marcada pela leitura contínua das Escrituras em praça pública. Montado na Praça XV, um dos pontos turísticos mais conhecidos de Porto Alegre, o stand reúne todos os dias evangélicos que se revezam para ler os 31.103 versículos do Antigo e do Novo Testamento.
A previsão é que sejam 140 horas de leitura, onde os 400 voluntários se revezam em turnos de meia hora. A maratona diária continuará até o domingo. No primeiro dia foram cinco horas sem interrupção.
O pastor Samuel Batista, um dos organizadores explicou ao G1: “Normalmente a gente faz equipes de duas em duas horas, e a gente vem em quatro pessoas, então, enquanto alguém está lendo a Bíblia, os outros estão atendendo alguma pessoa, ou orando”.
Já o pastor Ronaldo Minho, relata que estão programadas diversas atividades em pontos distintos da cidade. “Vamos ter a distribuição de Bíblias nas escolas, vamos ter a visita aos hospitais e atividades das campanhas de doação”, ressalta o jovem  Filipe Minho, que trabalha na organização.
São mais de mil jovens de diferentes igrejas envolvidos diversas ações, que incluem o recolhimento de donativos, como comida, roupas e brinquedos, que serão distribuídos a famílias carentes na semana do Natal. Também são oferecidos exemplares da Bíblia nas escolas da cidade, em parceria com os Gideões Internacionais. No ano passado foram 30 mil e este ano deve ultrapassar esta marca.
A Torre de Oração é uma atividade contínua de intercessão, durante os sete dias do programa, as 24 horas do dia. São feitos pedidos especialmente pelo Rio Grande do Sul, um dos estados com menor percentual de evangélicos do Brasil.
A “Palavra de Esperança” é uma visita aos hospitais da cidade para oração por enfermos e pregação do Evangelho, e conta com o apoio da Interchap – Grupo de Capelães Internacionais.
Durante esta semana será realizada a campanha “Um Doador salvou minha vida”, que consiste em uma mobilização de voluntários para doação de sangue. A ideia é associar o sacrifício de Jesus “o doador” aos conceitos de nova vida para o corpo e salvação para a alma.
Também estão programados shows de música gospel gratuitos e abertas ao público. A programação completa pode ser encontrada no site (www.euleioabiblia.org/programacao/)  ou pelo Facebook oficial (www.facebook.com/semanadabibliapoa/)

Pastor pode ser preso porque orava diante de clínica de aborto

James Linton teve sucesso ao convencer abortistas a desistirem, irritando os donos do local
Um pastor anglicano da Califórnia pode ser condenado a pagar uma multa ou mesmo ir para a prisão por fazer orações em frente a uma clínica de aborto da Planned Parenthood (PP) em San Bernardino. A interrupção da gravidez é legal nos Estados Unidos e o governo Obama é um dos maiores financiadores da PP.
James Linton estava na entrada do local no dia 7 de outubro e oferecia às mulheres grávidas que entravam aconselhamento e afirmava que desejava orar por elas. A polícia foi chamada e ele acabou sendo levado para prestar depoimento, acusado de invadir propriedade privada. Ele alega que estava na calçada, portanto não houve invasão.
“A prisão do pastor Linton é uma escandalosa violação dos seus direitos”, afirma a advogada Allison Aranda, que atua na Fundação Legal de Defesa da Vida, que atua em campanhas contra o aborto.
“Ele simplesmente ofereceu ajuda e alternativas para que pudesse salvar as vidas preciosas daqueles bebês”, sublinhou. Para Aranda, o líder religioso estava exercendo seu direito à livre expressão, garantido pela Constituição.
O pastor da Igreja Anglicana de Cristo, na pequena cidade de Yucaipa, será julgado nos próximos dias. Se condenado, precisará pagar multa de US $ 400 [R$ 1,350] e pode passar até 90 dias na cadeia.
Segundo o Christian Times, ele está sereno e afirma que tem recebido apoio dos membros de sua igreja. Também enfatiza que, mesmo se for preso, isso não mudas as suas convicções.
“Eu descobri que aconselhamento em lugares púbicos é um dos aspectos mais importantes do discipulado cristão na minha vida”, reiterou.
Em meados de 2015, uma série de vídeos filmados de forma secreta mostraram que a rede da Planned Parenthood negociava partes dos fetos com a indústria farmacêutica. A esposa de Linton estava grávida na época e ao ver o material, ele tomou a decisão de orar pelas mulheres em frente às clínicas de aborto.
“Ver os fetos abortados serem comercializados enquanto minha esposa estava grávida me revoltou. Nós organizamos um protesto e, desde então, vou para a frente daquela clínica da PP todas as sextas-feiras”, disse o pastor, sublinhando que é nesse dia que os procedimentos são realizados.
A clínica de San Bernardino realiza abortos com até 20 semanas de gravidez. Como o pastor teve sucesso em convencer várias mulheres a desistirem de entrar, a PP construiu um muro para tentar limitar o acesso de quem não estava registrado, pois vários ativistas pró-vida faziam plantão no local para conversar com as grávidas todas as sextas-feiras.

Campanha mostra como seria se Jesus nascesse nos dias de hoje

Imagens de guerra que lembram o Natal visam gerar reflexão sobre o mundo atual
Ainda é tradicional em muitas partes do mundo enviar cartões de Natal para parentes e amigos. A ONG Médicos do Mundo, sediada no Reino Unido, decidiu inovar e chamar para a reflexão sobre a condição atual do planeta.
Ela lançou quatro cartões que mostram imagens que remetem ao relato bíblico, mas ambientadas no cenário das guerras modernas do Oriente Médio. Todo o lucro obtido com as vendas serão destinados aos projetos que a ONG tem naquela região.
Usando a hashtag #realityxmas [RealidadeDoNatal] estão pedindo também que usuários de mídia social compartilhem as imagens com suas próprias mensagem natalinas. O objetivo é que as pessoas façam uma reflexão sobre o mundo atual.
“Lançamos essa campanha faltando 4 semanas para o Natal visando lançar uma luz sobre a realidade da vida no Oriente Médio,” explica à BBC o diretor-executivo da ONG, Leigh Daynes.
“Queremos suscitar um amplo debate sobre os efeitos desse conflito sobre todos nós, especialmente nessa época do ano, em que pensamos sobre nossos entes queridos e falamos tanto em paz e boa vontade”, complementa.
Uma das figuras mostra José e Maria procurando um lugar para ficar em meio a edifícios bombardeados. Em outra, os reis magos veem uma luz brilhante no céu, mas é um foguete disparado de um drone.
Cartões de Natal.
O conceito foi obra da agência de publicidade McCann Londres, que desenvolveu tudo de forma gratuita, para colaborar com o projeto. Até o momento eles já venderam a primeira tiragem completa. O jogo com 4 cartões custa 10 libras, cerca de 40 reais.
A Médicos do Mundo foi fundada na França em 1980. Atualmente conta com 15 escritórios ao redor do mundo, incluindo dois no Oriente Médio, na Jordânia e no Líbano. A organização realiza um trabalho voluntário com médicos, parteiras e psicólogos na Síria, no Iraque, no Líbano e na Turquia.
Daynes ressalta que as imagens pacíficas normalmente compartilhadas em cartões de Natal estão em desacordo com as graves crises humanitárias vividas pela população do Oriente Médio hoje.
Em mais de cinco anos de conflito na Síria, mais de 250 mil pessoas foram mortas. Em áreas de combates pesados, muitos hospitais e centros de saúde foram destruídos por bombardeios.
Não há atendimento médico para a maioria da população. Por isso, a Médicos do Mundo têm se esforçado para aumentar a presença na área.


05 dezembro, 2016

Futuro da Igreja em Cuba ainda é uma incógnita

Raúl Castro, irmão mais novo de Fidel Castro, disse que renunciará em 2018

A morte do líder revolucionário cubano, Fidel Castro, não reduzirá o assédio e a violência contra a igreja em Cuba, conforme um colaborador da Portas Abertas que atua no país. “O regime de Fidel realmente tem sido uma enorme fonte de sofrimento para os cristãos. Os líderes não aguardam por mudanças, já que Raúl Castro, seu irmão mais novo, está no poder desde 2008. O que poderia mudar?”, questiona ele.
Até as eleições de 2018, Raúl terá 87 anos e disse que renunciará como presidente. Até lá, porém, a igreja continuará enfrentando as “prisões ocasionais” de líderes, a proibição de construir novas igrejas, entre tantas outras restrições. Todo o trabalho que a igreja desenvolve está sujeito ao controle governamental, há muitos anos. Recentemente, as autoridades do país exigiram que algumas igrejas devolvessem os bens doados, como alimentos e materiais de construção que estavam distribuindo para as pessoas que tiveram suas casas destruídas ou danificadas pelo furacão Matthew, que devastou principalmente a província de Guantánamo, onde cerca de 1,3 milhão tiveram que deixar suas casas, além de enfrentarem enchentes e deslizamentos de terra.
“A situação não é boa, mas já foi pior. Há algumas décadas os cristãos estavam sujeitos a espancamento e assassinatos. Hoje em dia, o número de crimes como estes é bem menor”, comentou o colaborador. Os cristãos cubanos perseveram. “Aprendemos a suportar pacientemente as aflições da vida. Aprendemos a perdoar. Aprendemos a amar nossos inimigos. Aprendemos a viver através da nossa fé. E, principalmente, aprendemos que Deus tem poder para suprir todas as nossas necessidades”, finalizou um cristão cubano que não foi identificado por motivos de segurança.
Motivos de oração
- Agradeça a Deus pela perseverança e fé dos cubanos. Eles estão mantendo a igreja fortalecida em seu país, apesar da perseguição.
- Ore pelos líderes e dirigentes da igreja em Cuba, que eles sigam em frente com os trabalhos evangelísticos e que sejam protegidos por Deus em todo o tempo.
- Peça ao Senhor para que sustente todas as famílias que ficaram sem suas casas devido ao furacão Matthew, que todos encontrem conforto e provisão em Cristo.

Eslováquia é o primeiro país da Europa a impedir oficialmente a propagação do Islã

“Precisamos fazer todo o possível para que nenhuma mesquita seja construída aqui", alertou Andrej Danko
 Parlamento eslovaco aprovou esta semana uma lei que visa impedir a propagação do Islã. Em um sinal de desobediência aos esforços da União Europeia para aceitar indiscriminadamente o grande afluxo de imigrantes, em sua grande maioria de muçulmanos, o primeiro-ministro Robert Fico defendeu medidas restritivas.
A partir de agora, para ter o status de religião oficialmente reconhecida, o projeto de lei proposto pelo Partido Nacional Eslovaco (SNS), determina que são necessários pelo menos 50.000 membros. Caso queira receber qualquer subsídio do estado, como abrir suas próprias escolas e instituições, uma religião precisa desse reconhecimento. Oficialmente, a Eslováquia tem menos de 5.000 islâmicos.
O SNS destaca que essa nova lei evita o registro de movimentos que são apenas provocações,  como a Igreja do Monstro de Espaguete Voador, que reúne seguidores em todo o mundo, a maioria ateus.
“A islamização já começou e devemos nos dar conta do que vamos enfrentar em cinco ou dez anos. Precisamos fazer todo o possível para que nenhuma mesquita seja construída aqui no futuro”, ressaltou o presidente do SNS, Andrej Danko.
Ano passado, o Ministério do Interior da Eslováquia afirmou que somente imigrantes cristãos seriam aceitos no país. Atualmente, 92,5% da população se identifica com esta religião.
A nova lei foi aprovada por dois terços do Parlamento, numa aliança rara entre partidos da base do governo e os da oposição. Os legisladores rejeitaram uma proposta mais extrema, do Partido Popular Nossa Eslováquia, que desejava fixar em 250.000 o número mínimo de membros de cada religião reconhecida.
As dificuldades da União Europeia em integrar os milhões de imigrantes que chegaram ao continente desde o início de 2015, aliados a uma série de ataques terroristas realizados por pessoas que se identificam como islâmicas contribuíram para a decisão.
Como a Eslováquia atualmente preside o Conselho da União Europeia, especialistas temem que esse anúncio possa influenciar outros países a fazer o mesmo. Embora não tenha proibido abertamente o Islã, a Hungria se recusou a receber refugiado islâmicos.
Ao mesmo tempo, na Holanda, onde as eleições ocorrem em março de 2017, o favorito ao cargo de primeiro-ministro é Geert Wilders, cujo partido já anunciou que pretende banir o Alcorão e fechar as mesquitas.
Além da Eslováquia, Angola na África e China na Ásia são os únicos países com leis que impedem a propagação do Islã em seu território.
Com informações de ABC

“Facebook tem virado o castelo dos covardes”, diz pastor

Augustus Nicodemus  fez crítica à “calúnia e difamação” de pessoas em redes sociais

O teólogo Augustus Nicodemus Lopes usou sua página no Facebook para fazer uma crítica. Ao se referir às pessoas, dentro de igrejas, que expõem seus semelhantes sob o argumento de serem “inimigos da fé”, o autor disse que “o Facebook tem virado o castelo dos covardes”.
“Facebook não é concílio. Não é presbitério e nem conselho de igreja. Se alguém conhece ‘inimigos da fé’ dentro da sua denominação, o correto, biblicamente falando, é seguir os passos de Mateus 18: confrontação pessoal, depois confrontação com uma comissão e finalmente denúncia formal”, disse Augustus.
Completando sua crítica, a visão de Nicodemus acerca do ambiente virtual neste contexto, não é positiva. “Mas, ficar fazendo mimimi no Facebook sobre os “inimigos da fé” dentro de sua igreja, sem tomar os passos bíblicos para corrigi-los, é calúnia e difamação.”.
A repercussão dos comentários do pastor presbiteriano foi recebida, em maior parte, por comentários positivos de seus seguidores. “São por comentários como estes que eu ainda insisto em ter uma conta no Facebook”, disse um internauta.

Mão de Deus? Nuvem misteriosa aparece na fronteira de Israel

Vídeo teve mais de três milhões de visualizações. Ciência não explica fenômeno
No final de novembro, 4 soldados do Estado Islâmico foram mortos pelas Forças de Defesa de Israel (IDF), que patrulhavam a fronteira com a Síria, nas Colinas de Golã.
Além de trocar tiros com os jihadistas que tentavam violar a soberania do Estado Judeu, caças israelenses foram acionados e bombardearam o local.
Surpreendentemente, na manhã desta quinta-feira (1/12), uma imensa nuvem  – que parecia ser ao mesmo tempo de chuva e uma tempestade de areia –  pairava ao nível do solo bem na região fronteiriça. Não se trata de um fenômeno climático “normal” e o vídeo com seu registro está chamando atenção nas redes sociais.
São mais de três milhão de visualizações e passou de 150 mil compartilhamentos. Os milhares de comentários da postagem no Facebook mostram que para a maioria das pessoas trata-se de algum tipo de “sinal divino”.
Muitos sugerem que tratar-se de uma mensagem para os inimigos de Israel, como um “lembrete” das promessas bíblicas que o Senhor cobriria o seu povo. A nuvem ganhou o apelido de “mão de Deus”.
Alguns sinalizavam que podia ser outra falsificação como os sons de trombeta supostamente ouvidos sobre Israel, um vídeo que também viralizou na internet, mas depois foi revelado que era uma montagem.
Houve quem fizesse menção a passagens bíblicas sobre a nuvem que guiava o povo de Israel durante os 40 anos no deserto.
Não há registros de quem filmou a estranha aparição, mas é possível identificar que foi em um local muito perto da divisa, onde estão acampados soldados da IDF. O que mais chama atenção é que a nuvem não ultrapassa a fronteira, ficando apenas em território sírio, formando uma espécie de barreira.
O evento ocorreu cerca de um mês após a Organização das Nações Unidas ter exigido que Israel devolva as colinas de Golã para a Síria e conclama “toda a comunidade internacional” para que isso ocorra o quanto antes.

Território disputado

O território norte de Israel, em especial as colinas de Golã são disputadas desde 1967, após a guerra dos Seis Dias. Citada na Bíblia com o nome de Basã, naquela região fica o monte Hermon.
Desde o fim da guerra, a região é ocupada e administrada pelo governo israelense. Foi anexada ao território de Israel em 1981. Contudo, a Síria ainda a reivindica como seu território.
No ano passado, quatro foguetes foram disparados contra o norte de Israel a partir da porção síria das Colinas de Golã. Oficialmente os danos foram apenas materiais, não deixando feridos.
Em maio, o jornal The Jerusalem Post denunciou que o Irã planejava atacar Israel em conjunto com os jihadistas a partir de suas bases sírias, localizadas a cerca de 15 km da fronteira.
O sheik Abu Mus’ab al-Zarqawi, um influente líder religioso iraniano, afirmou que “Aqueles [soldados] que estão lutando no Iraque, estão sempre com os seus olhos sobre Jerusalém”.

Esposa se emociona ao receber de volta Bíblia do zagueiro Neto

Roberto Cabrini vai ao local do acidente da Chapecoense e encontra Bíblia aberta no Salmo 63
Neste domingo (4), o programa Conexão Repórter, apresentado por Roberto Cabrini, foi dedicado a mostrar o acidente com o avião da Chapecoense na Colômbia.
Uma das cenas de maior impacto emocional foi quando o repórter encontrou em meio aos escombros uma Bíblia, pertencente ao zagueiro Hélio Neto, um dos seis sobreviventes.
Conforme foi amplamente divulgado nos últimos dias, havia muitos evangélicos no voo. Quando Cabrini chegou ao local, encontrou a Bíblia aberta no Salmo 83, que tem como título “O dia da vingança e da redenção”. O versículo três afirma de maneira emblemática: “o teu amor é melhor que a vida”.
Com permissão da polícia colombiana, Cabrini apanhou a Bíblia, presenteada pela esposa ao zagueiro e a leva até o hospital Sam Juan de Dios, em Medellin, onde ele se recupera do acidente. Após passar por cirurgias delicadas, Neto é o único que continua dependendo de ventilação mecânica para respirar e inspira cuidados. A família tem pedido orações por ele em campanhas pela internet.
A esposa do jogador, Simone, se emocionou ao receber o exemplar das Escrituras e contou que Neto sempre leva a Bíblia por onde vai. Os dois são membros da igreja Batista de Chapecó e Simone fala constantemente sobre sua fé nas redes sociais.
Abrindo a Bíblia do esposo, Simone mostra que ele era um estudioso das Escrituras e conta que o jogador pediu para que ela colocasse o livro na mala antes da viagem que quase lhe custou a vida.
Assista:

“Deus me deu uma segunda chance”, diz o jornalista sobrevivente

Rafael Henzel gravou uma mensagem em áudio nesta segunda-feira
O jornalista Rafael Henzel, da Rádio Oeste Capital, de Chapecó, é um dos seis sobreviventes do voo que levava a delegação da Chapecoense para a Colômbia. Entre os 76 mortos, estavam 20 jornalistas.
Henzel passou por cirurgias e está se recuperando no Hospital San Vicente de Ríonegro. Ele tem uma infecção pulmonar, mas já respira sem ajuda de aparelhos. Os médicos iniciaram um tratamento específico para combater a bactéria que o acometeu.
Num áudio enviado para a família nesta segunda-feira (5), que foi postado na internet, o radialista disse que está bem e reconhece: “Deus me deu uma segunda chance”.
“Oi, pessoal. Bom dia a todo mundo. Estou com a voz assim porque estou há muito tempo sem usar. Quero dizer que está tudo bem. Estamos avançando, né? Deus me deu uma segunda chance. A gente vai ter que trabalhar muito. Todos nós, tá? Vai ficar bem, hein? Tavinho (filho de Rafael) tá bem. Um abração pra casa e pra curar todas as lesões que teve. O importante é que nós estamos vivos aqui, pronto pra próxima. Beijo a todo mundo”, relata Henzel.
Os outros três sobreviventes brasileiros apresentam melhora.